quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Bromélias e fetos plantados numa alfarrobeira







Tenho andado ocupado com a Catita nestas últimas semanas. Todos os anos, durante o inverno, tento construir algo de novo no jardim da Catita, e é bem verdade que cada vez mais há menos espaço, o que, cá entre nós, me deixa um pouco claustrofóbico. Mas como sou barroco/kitsch, lá vou arranjando mais um espaço para algo mais...
Desta vez, pensei em tirar proveito da velha alfarrobeira, e de alguns dos seus ramos secos e ocos. Uma das características desta parte do jardim, é a existência de musgos nesta altura do ano, graças à sombra e humidade. Como tal, penso ter encontrado nesta árvore um bom suporte para algumas plantas aéreas que tenho, um pequeno feto "chifre de veado", e umas bromélias. De certo, um cenário bem mais natural que os vasos onde estavam...
As duas últimas fotos são do agave attenuata que publiquei em novembro, e só como curiosidade, o espigão da flor tem, neste momento, cerca de 2 metros, ou seja, cresceu um metro por mês, e ainda não parou! 

1 comentário:

  1. "Invejo" a quantidade de suculentas que por aí existem! São lindas...

    ResponderEliminar