segunda-feira, 9 de maio de 2011

Flor da macieira anã da zona de Sintra



Outrora muito popular nas vinhas em Sintra e Mafra, hoje acredito que corre perigo de se extinguir. As suas pequenas maçãs, do tamanho de clementinas, caracterizam-se por um aroma muito forte e alguma acidez. Recordo-me de serem apanhadas durante a vindima, pois eram parte integrante das vinhas, e em casa dos meus avós eram utilizadas para perfumar o interior (e como perfumavam!), e normalmente conservavam-se durante muito tempo. Sempre as conheci como "maçã anjinha" e ficaram para sempre associadas aos meus avós paternos de Sintra. Após o abandono das nossas vinhas, revolvi trazer algumas estacas para o jardim, e hoje tenho várias macieiras desta espécie, da qual ainda não encontrei referências publicadas. Como já não existem vinhas tradicionais na região, sou levado a pensar que talvez guarde dos únicos exemplares desta árvore, que mais parece um bonsai natural. Refira-se que a altura média é de meio metro, o que faz dela talvez a mais pequena macieira conhecida e a mais ornamental para jardins, além de bastante saborosa. Mais uma jóia da nossa flora.

4 comentários:

  1. Não me canso de ler as suas aventuras botânicas. Talvez por ser um jardineiro de apartamento sempre tive o facínio por plantas anãs e claro já tive romazeiras, limoeiros e larangeiras anãs. Mas coitadas, sofreram sempre a prisão do vaso. Mantenho uma aroeira há muito tempo num vaso que vou transformando em Bonsai e como está numa varanda muito quente adora.

    o facto da sua macieira talvez estar à beira da extinção só aumenta o valor da sua conservação.

    Abraços e continue a encantar-nos com aventuras botânicas

    ResponderEliminar
  2. Tenho que ir, no próximo Outono, procurar uma estaca da "maçã anjinha",como lhe chama. Será que ainda vou conseguir alguma?
    emília reis

    ResponderEliminar
  3. Caros Emília e Luís, terei todo o prazer em facultar estacas destas macieiras, se assim o desejarem, lá para o Outono. É só avisar na altura! A oferta está aberta a outros visitantes que também estejam interessados. Boa semana!

    ResponderEliminar
  4. Claro que estou. Vou contactá-lo então lá para o Outono. Entretanto dei conhecimento deste seu post ao autor do blogue "Rio da Maçãs" que irá entrar em contacto consigo no sentido de sabermos mais alguma informação sobre as nossas "maçãs anjinhas".
    Cumprimentos.
    emília reis

    ResponderEliminar