domingo, 8 de maio de 2011

Hoje foi dia de enxertar as figueiras na "Quinta dos Reis"






Sempre gostei da ideia de pôr uma árvore de fruto a produzir diferentes variedades desse mesmo fruto, e durante mais tempo. Desde há algum tempo, comecei a praticar a enxertia, especialmente em figueiras, e a ficar fascinado com esta técnica. Este ano até já vou ter frutos resultantes de algumas das enxertias do ano passado, numa figueira que já tem cinco variedades de fruto, das doze que tenciono tentar enxertar nela! Assim, consigo ter fruto de Junho a Setembro, poupando também na área necessária, com uma árvore em vez de doze. A segunda e terceira fotos mostram um enxerto do ano passado, bem crescido, e um ramo de uma das figueiras enxertadas hoje (trata-se de uma "figueira de toque", que não produz figo comestível).
Hoje, foi mais um dia de enxertia, na Quinta dos Reis, em Alcantarilha, com a ajuda da família que, assim, participou num pequeno workshop de aprendizagem divertida da técnica. O primeiro conjunto de fotos apresenta os passos necessários para conseguir enxertar, desde o retirar da casca do ramo a enxertar, e substituí-la por uma casca, do mesmo tamanho, de uma outra árvore, e depois atá-la bem com ráfia, de forma a que o contacto entre as duas partes seja total. O mês de Maio é o indicado para este trabalho, aqui no Sul, porque é nesta altura que a árvore tem uma grande produção de seiva, permitindo, assim, uma boa colagem/cicatrização do enxerto.
Depois do trabalho, algum descanso, com cerveja à mistura, e momentos de acrobacias e alguns levantamentos de "halteres humanos", isto é, os filhotes da casa!

12 comentários:

  1. Uma bela associação essa das enxertias com a das crianças

    ResponderEliminar
  2. Boa noite...mais uma vez, a enxertia que aplica é surpreendente... tenho apenas uma figueira que dá figos lampos (cedo) verdes por fora e vermelhos por dentro... esta figueira apesar de ter sido arracada por um tornado em 2006, quiz rebentar e crescer para novamente dar os seus lindos frutos.Tem por enquanto vários troncos, e a ideia de várias enxertias pode ser engraçada... vou tentar fazer.. pode ser que resulte... com outra qualidade.
    Continuação de alegria e vontade de contar e mostrar as belezas aí do Sul.
    Bem haja.
    RA

    ResponderEliminar
  3. Olá boa noite. A enxertia de figueiras mais a norte deve ser feita mais lá para o final do mês. Boa sorte e obrigado por seguir o blog

    ResponderEliminar
  4. Boa noite.
    Vim aqui parar ao acaso e achei este artigo muito interessante. Nunca imaginei ser possível fazer vários enxertos e conseguir variedades
    diferentes na mesma árvore.

    ResponderEliminar
  5. Olá amigo.
    Chamo-me Luis e vivo na Camacha,madeira à 18 anos,no entanto sou continental,natural de moscavide...
    Tenho aqui uma belíssima figueira ,mas há este tempo todo ainda não consegui comer um simples figo dela.
    Disseram-me para pôr pregos enferrujados no tronco principal...fiz...nada...
    depois disseram-me para pôr mel nos troncos pequenos...nada.pesquisei na net e aqui cheguei.
    Pensei que os enxertos eram feitos num trnco cortado na hora ao meio e introduzir um galho recem cortado e afiado e depois atálo,mas segundo o Sr. não é bem assim
    Segundo as imagens vejo que o amigo,cortou um pouco da casca de uma e de outra e depois atou-as firmemente.Onde as atou,por cima cortou o tronco,não foi?Toda a gente que vem a minha casa adora a figueira,mas é uma pena não dar um figo comestível sequer.Dá duas vezes por ano e tudo para deitar fora.
    Aqui vai o meu e-mail,em caso do amigo querer
    tentar me ajudar um pouco mais.
    Muito Obrigado
    Luis Jorge
    ct3hv@iol.pt
    Muito

    ResponderEliminar
  6. Caro Zé Júlio
    A pesquisar sobre enxertia de figueiras, encontrei-O
    Parabéns pelo seu trabalho.
    Surge-me uma questão. A casca com que faz o enxerto é colocada no cabalo, sobre um rebento ou olho, ou coloca num local qualquer
    Resido em Braga e as figueiras já estão com folhas em tamanho real. Pelo que diz, enxertam-se nesta época mesmo.
    Cumprimentos
    Antonio Graça

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde.
    Ao pesquisar sobre figueiras, dei com o seu blog.
    Sou de Santarém e gostaria de saber se é possível aí no Algarve encontrar uma figueira de toque, a tal que o figo não é comestível, se quiser ter a amabilidade de me responder, depois gostaria de lhe perguntar algumas das melhores vatiedades aí do algarve,especialmente de lampos, pois ando a plantar algumas figueiras.Deixo-lhe aqui o meu email, e quiser ter a amabilidade de me responder, agradeço-lhe muito:
    jmiguellopesrosa@sapo.pt
    Obrigado pela atenção.
    Cumprimentos.
    Joaquim M. Rosa

    ResponderEliminar
  8. Está mais que provado que a natureza é saudável e contribui para a felicidade da família , parabéns !
    Aproveito para lhe perguntar sff, qual a melhor altura para enxertar figueiras , no caso concreto seria pingo de mel .
    Obrigado
    Lemos

    ResponderEliminar
  9. Meus caríssimos amigos ,vim procurar por enxerto de alfarrobeira ,pensei não ser necessário para dar bons frutos ,,,,,hoje confirmo que estava enganado,, e agradeço as boas explicações.
    O meu obrigado ,,, um abraço de .
    Manuel da cidade de Setubal .

    ResponderEliminar
  10. Parabéns ao blogue!
    Qual a altura do ano para a enxartia de figueiras?
    No ramo da figueira que enxertou corta se totalmente a casca e deita se fora ou fica lá e coloca se a outra por baixo?

    ResponderEliminar
  11. Tenho uma árvore que foi podada ficou com três troncos enormes será que posso enxertar marmeleiro e figueira

    ResponderEliminar